Vivente Andante

Marco dos Anjos
30 de abril de 2020

Vivente Andante

“É uma ode à feminilidade exaltado por uma felinidade que não suporta amarras, nem repressão.”