fundo parallax

Uma nova jogada a cada dia

Teatro com desconto, sim!
25 de fevereiro de 2016
Entre o Céu e o Inferno
3 de junho de 2018
Uma difícil caminhada e os próximos passos

A Wallaroo Corp. é um produtora independente, criada de forma independente e para projetos independentes. Não que será assim para sempre, mas essa é uma ideia que faremos de tudo para manter dentro de nossa empresa – mesmo que o espaço seja dividido com projetos maiores no futuro.

A Wallaroo nasceu oficialmente em 2014, mas vem de um proposta que brotou em 2006 com a intenção de produzir e ajudar a desenvolver projetos de diversos setores culturais – seja esse com financiamento ou não. Essa ideia foi gerada com brilho nos olhos todavia, mais de 10 produções depois, o tempo nos mostrou que não era tão fácil como imaginávamos e nos fez aprender na porrada (não encontro uma palavra melhor para definir) enquanto víamos nossos dias passar diante nossos olhos. Nesse interim, muitas pessoas incentivavam para deixarmos tudo de lado e perseguir outro sonho – e outros faziam de tudo para dificultar ainda mais o caminho. Entre uma queda e outra de cabeça, aprendemos a levantar o olhar que só observava para focar em nossos objetivos e estamos decidimos continuar nosso jogo. Contudo, agora, com cartadas diferentes, pacientemente analisadas e direcionadas a jogada certa. Descobrimos que a calma foi a fonte que precisávamos para nos fortalecer diante todo pesadelo, seja esse de tempo e/ou financeiro, que vivemos, ao mesmo tempo que era nossa melhor amiga em todas as decisões. Por isso, passamos a ouvi-la a cada instante.

Nessa estrada, aprendemos a enxergar melhor nossas direções e a fundamentá-las da melhor forma possível. Ainda estamos aprendendo a cada novo projeto, mas de forma crescente e sem estagnar nos cantos. São muitos caminhos a percorrer e estamos fazendo isso com mais gosto, confiança, ciente dos detalhes para evitarmos o máximo de surpresas. Não que surpresas sejam ruins, mas estamos realmente cansados de algumas – falando de forma bem sincera.

Dito isso, o que vem pela frente?
Cinema, teatro, internet e, claro, televisão. Afinal, estamos batalhando para realizarmos nossos objetivos e a tv faz parte deles.

No teatro, estamos voltando com o espetáculo “Entre o Céu e o Inferno” em uma nova montagem. Vamos manter algumas ideias, mas mudar parte do elenco e mexer em algumas cenas. Ainda nos palcos, vamos trabalhar um projeto antigo chamado “Os Comédia” para pequenas apresentações em alguns espaços cariocas. Sem falar que ainda não desistimos de “Utopia – O Reino dos Sonhos”, mas realmente precisaremos de um incentivo nesse.

Queremos dar maiores saltos no cinema, mas temos um compromisso com outros projetos. Sendo assim, faremos alguns curtas importantes para nosso portfólio, como: “Instantes de um lapso”, que traz a finalização da trilogia do confinamento (“A Delirante História de um Homem Morto” e “Soldado de uma guerra vazia”); “Um Bom dia para gritar”, que contamos a nossa versão de um possível apocalipse; Um terror chamado “A Espera” e uma tragédia sobre palhaços intitulada “Dias de palhaço”. Além desses, pretendemos começar a rodar outra trilogia que aborda a inocência, na qual mostramos a força da mulher em diferentes situações. Nesse meio tempo estaremos desenvolvendo dois longas independentes, um documentário e uma ficção (Os dois ainda sem títulos oficiais).

Para internet, vamos assumir o canal Show Me The Movie, produzir a WooMaxx e o Tripuland. Além dos canais solos de nossos dois produtores executivos. Pretendemos também lançar esse ano ainda três curtas nosso no youtube e mexer um pouco no formato do site Woo! Magazine.

Já para Tv, estamos tentando alguns editais para a produção de dois projetos originais da Wallaroo e uma co-produção.

A cada passo, ou melhor – a cada salto, estamos construindo nosso caminho e pretendemos realizar cada meta de forma objetiva e sem pressa. Queremos que tudo ocorra do melhor jeito possível e faremos tudo dentro do devido tempo.

Fique ligado nas redes sociais que iremos divulgando na medida que formos produzindo.

 

D.G

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *